COMO FAÇO PARA DEVOLVER O VEÍCULO?

Financiar um veículo é a forma encontrada por muitas pessoas para adquirir esse bem tão caro no Brasil. Entretanto, pagar as parcelas do financiamento, pode ser bem difícil – sobretudo no cenário atual, em que sofremos efeitos econômicos da pandemia. Para evitar as dívidas e suas consequências, devolver o carro amigavelmente é uma alternativa. Porém, é importante analisar bem a situação, uma vez que em alguns casos, pode não ser tão benéfico assim, vejamos abaixo:

Afinal de contas, se o consumidor quiser, pode devolver o veículo amigavelmente ou transferir a dívida?

A negociação do financiamento é feita caso a caso com o cliente, pois isso varia em função do valor do carro e da dívida que o consumidor tem, pois vai depender de como cada Instituição Financeira vai trabalhar, algumas irão aceitar a devolução do bem e dar quitação total, outras já vão aceitar o bem de volta porém, restara um saldo remanescente a ser pago.  Por isso é tão importante saber qual a sua financeira e como de fato ela aceita essa devolução. 

Na maioria das vezes, quando o devedor cogita a possibilidade de  devolução do bem, ele tem em mente uma forma de se livrar daquela dívida, assim  há casos em que o Banco vai aceitar a devolução do bem, porém restará um saldo, desta forma, acaba não valendo a pena, pois além do devedor ficar sem o bem ainda ficará com um saldo em aberto. 

Quando a Instituição Financeira, aceita o bem de volta, este vai a leilão, o valor vendido no leilão é abatido na dívida e na maioria das vezes esse valor de venda não cobre os débitos. 

É importante entrar em contato com a instituição financeira para saber se o atendimento está normal durante a pandemia, se é preciso agendar serviços etc. Para oficializar a devolução, será preciso reconhecer firma em cartório.

A empresa corta juros, com sua experiência no mercado, consegue te auxiliar nesses casos, uma vez que já conhece como cada Instituição Financeira trabalha, assim poderá te direcionar o que poderá ou não valer a pena. Sem contar, que antes de cogitar a devolução do bem, existem outras formas de resolver o débito. 

A corta juros é especializada em dívidas de financiamento, e nesse momento tão delicado é importante ter a opinião de quem de fato possui experiência na área.

Deixe uma resposta